Fórum de Internet Corporativa na pauta do Pereira & Mallmann

Filipe Pereira MallmannNomes de peso da internet nacional reuniram-se em Porto Alegre num dos principais eventos sobre o tema no Brasil, o FIC 2013 – Fórum de Internet Corporativa. E o Pereira & Mallmann – Advogados estava lá.

O encontro ocorreu no Teatro do CIEE, em Porto Alegre, e teve como objetivo principal demonstrar para o empresariado brasileiro a necessidade de busca de estratégias on-line capazes de alcançar resultados reais.

A apresentação de Vinícius Pan, diretor comercial da Brandtone no Brasil, trouxe cases de sucesso em redes sociais como BIS, Trident, Halls, Sonho de Valsa, entre outras marcas de massificação.

A mineradora Vale esteve representada por Mônica Ferreira, gerente-geral de Relacionamento com a Imprensa e Mídias Digitais. Ela expôs o potencial que as redes sociais têm para integrar corporação e sociedade e até mesmo seus funcionários.

Mineradora ValeUtilizando as redes sociais para SAC, relacionamento, endomarketing e branding da marca, demonstrou o saldo positivo na tomada de decisão em manter estes canais de comunicação e uma equipe especializada, dedicada somente para esta função. Segundo Mônica, para a empresa, que já conta com mais de 500 mil seguidores no Facebook, o número não importa e sim a qualidade do engajamento gerado.

A Vale orienta ainda seus funcionários sobre as melhores práticas nas redes sociais auxiliando com um manual de conduta, sem o intuito de tolher os seus colaboradores, mas de alertar sobre os riscos de tudo que é postado na rede.

black friday pereira e mallmannO FIC 2013 contou ainda com a participação de Pedro Eugênio, idealizador do Black Friday Brasil. Ele contou como foi a experiência da última edição, em que muitos participantes não estavam preparados para o evento, acarretando, em muitos casos, de maquiagem de preço, ao invés de descontos verdadeiros para o consumidor.

Trouxe novas ideias e estratégias para os mercados de e-commerce, recomendando sempre um relacionamento franco e direto com o consumidor. Se não é possível oferecer 70% de desconto como nos Estados Unidos, pois lá há incentivos governamentais para a prática, o correto é oferecer 20%, 10%, mas reais. Avaliou que é possível tirar este custo da publicidade que será gerada pelo próprio evento, sendo possível que o vendedor, a agência de propaganda e o consumidor saiam ganhando.

De acordo com Filipe Pereira Mallmann, foi possível identificar no evento que a cada dia mídias convencionais como rádio e televisão vêm perdendo força, embora os custos se mantenham iguais. “Isso não quer dizer que se deva deixar de fazer este tipo de investimento, mas é necessário começar a tratar as mídias de engajamento com maior seriedade”, ressalta o advogado.

Além dos cases gaúchos da Melnick, Auxiliadora Predial e Foxter, estiveram no Fórum Juliano Cunha, gerente regional da General Motors; Augusto Rocha, da Sales Connections da Responsys; Victor Popper, CEO e diretor comercial da All In Media; Fábio Pereira, diretor de e-commerce da FNAC Brasil e Francesco Weiss, presidente da Intuitive.